sicnot

Perfil

Mundo

Egito condena três jornalistas da Al-Jazeera a três anos de prisão efetiva

Um tribunal do Egito condenou hoje a três anos de prisão efetiva três jornalistas do canal de televisão do Qatar Al-Jazeera, apesar dos apelos da comunidade internacional para encerrar o caso.

O australiano Peter Greste, o canadiano Mohamed Fahmy (à esuerda) o egípcio Baher Mohamed (à direita) são acusados de ter "difundido informações falsas" para apoiar a Irmandade Muçulmana.

O australiano Peter Greste, o canadiano Mohamed Fahmy (à esuerda) o egípcio Baher Mohamed (à direita) são acusados de ter "difundido informações falsas" para apoiar a Irmandade Muçulmana.

O australiano Peter Greste, o canadiano Mohamed Fahmy e o egípcio Baher Mohamed são acusados de ter "difundido informações falsas" para apoiar a Irmandade Muçulmana.

Fahmy e Mohamed foram presentes a tribunal, e Greste foi julgado por contumácia, uma vez que este foi deportado para a Austrália em fevereiro.

Al-Jazeera repudia condenação de jornalistas e fala em "ataque à liderdade de imprensa"

A Al-Jazeera repudiou hoje a condenação por um tribunal do Cairo, no Egito, de três jornalistas à pena de três anos de prisão efetiva, que classificou de "escandalosa e repugnante" e de "um ataque à liberdade de imprensa".

Este veredito é "um ataque deliberado contra a liberdade de imprensa", afirmou o diretor executivo do canal de televisão do Qatar, Giles Trendle, em comunicado citado pela agência France Presse.

Esta manhã, um tribunal do Egito condenou a três anos de prisão efetiva três jornalistas do canal de televisão do Qatar Al-Jazeera, apesar dos apelos da comunidade internacional para encerrar o caso.

O australiano Peter Greste, o canadiano Mohamed Fahmy e o egípcio Baher Mohamed são acusados de ter "difundido informações falsas" para apoiar a Irmandade Muçulmana.

Fahmy e Mohamed foram presentes a tribunal, e Greste foi julgado por contumácia, uma vez que este foi deportado para a Austrália em fevereiro.

Os jornalistas, condenados a sete e dez anos de prisão num primeiro julgamento em 2014, foram acusados de terem apoiado, através da cobertura mediática, os Irmão Muçulmanos, a irmandade do ex-presidente Mohamed Morsi, destituído pelo exército em 2013.

Lusa

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo Expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por ter comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o jornal reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Maratona da democracia em Barcelona
    1:18

    Mundo

    Na Catalunha, milhares de pessoas alimentam o braço de ferro com Madrid. Em Barcelona decorre a maratona pela democracia, na Praça da Universidade. A iniciativa repete-se noutros 300 municípios da região.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.