sicnot

Perfil

Mundo

Novo camião encontrado na Áustria com migrantes a bordo

A polícia austríaca informou hoje que deteve um cidadão romeno de 29 anos que transportava num camião 26 refugiados, entre os quais três crianças pequenas gravemente desidratadas.

© Heinz-Peter Bader / Reuters

"As três crianças pequenas tiveram de ser hospitalizadas (...) devido ao seu mau estado de saúde. Os médicos indicaram que foram tratadas por desidratação grave", indicou a polícia num comunicado citado pela agência France Presse.

A polícia intercetou o veículo na sexta-feira de manhã na localidade de Sankt Peter am Hart, perto da fronteira com a Alemanha, e deteve o motorista por tráfico de seres humanos, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

Os 26 refugiados, da Síria, Afeganistão e Bangladesh, estavam confinados a um espaço estreito e com pouca ventilação.

Este camião foi intercetado um dia depois da descoberta dos corpos de 71 pessoas num camião abandonado numa autoestrada no leste da Áustria. O camião era oriundo da Hungria.

Segundo os primeiros elementos da investigação, as 71 vítimas -- 59 homens, oito mulheres e quatro crianças -- eram possivelmente migrantes sírios e terão morrido asfixiadas.

Os quatro suspeitos da morte dos 71 migrantes, três búlgaros e um afegão, ficarão detidos até 29 de setembro, decidiu hoje a justiça húngara.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.