sicnot

Perfil

Mundo

Estado Islâmico executou perto de 100 pessoas no último mês, revela ONG

O grupo 'jihadista' Estado Islâmico executou no período de um mês perto de 100 pessoas, um terço dos quais civis, nas zonas que estão sob o seu controlo na Síria, indicou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

© Osman Orsal / Reuters


Segundo o OSDH, o grupo executou entre 29 de julho e 29 de agosto 91 pessoas, incluindo 32 civis, por diferentes "crimes".

Este balanço inclui também membros do grupo extremista, combatentes rebeldes e membros das forças do presidente Bashar al-Assad, indicou o OSDH.

Com este balanço eleva-se a 3.156 pessoas o número de pessoas executadas na Síria pelos extremistas desde junho de 2014. Entre as vítimas há 1.841 civis.

A feitiçaria, a homossexualidade e a colaboração com a coligação liderada pelos Estados Unidos que combate os 'jihadistas' são "crimes" punidos com a morte nas zonas controladas pelo Estado Islâmico.

Na Síria, o grupo extremista sunita, que controla várias zonas em províncias do norte e centro do país, tem sido alvo desde setembro de 2014 de ataques aéreos de uma coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.

Estes ataques ajudaram as forças curdas a recuperarem algumas regiões, sem, no entanto, conseguirem neutralizar o grupo extremista.

No sábado, oito 'jihadistas' do Estado Islâmico foram mortos num bombardeamento da coligação na cidade de Raqa (norte), considerada a "capital" do grupo na Síria.

Lusa

  • Dez feridos ligeiros em naufrágio de embarcação em Cascais

    País

    Uma embarcação de recreio com 10 pessoas a bordo naufragou ao largo da Parede, na linha de Cascais. Todos os tripulantes foram resgatados pelas autoridades marítimas e bombeiros e apresentam escoriações ligeiras e sinais de hipotermia. O barco foi entretanto retirado da água e a marginal continua cortada ao trânsito.

  • PS apresenta Lei de Bases da Habitação para abrir debate sobre habitação acessível
    1:19

    Economia

    O PS quer avançar com uma Lei de Bases da Habitação. A proposta apresentada esta quinta-feira propõe a requisição de casas devolutas para habitação e apoios concretos para o arrendamento a preços acessíveis. O líder parlamentar do PS, Carlos César, diz que é tempo de abrir um debate sobre a habitação que acredita que pode resultar numa Lei ainda na atual legislatura.

  • A morte anunciada da ETA

    Mundo

    A organização separatista basca ETA vai anunciar a sua dissolução em 05 de maio, durante uma cerimónia marcada para Bayona, no País Basco francês, disseram à agência Efe fontes conhecedoras do processo.