sicnot

Perfil

Mundo

Incêndio num edifício da petrolífera Saudi Aramco faz 6 mortos e mais de 200 feridos

O incêndio começou hoje de manhã na cave do prédio de seis andares, que se localiza na cidade de Khobar, usado como parque de estacionamento e depósito de mobiliário, antes de se propagar aos outros andares, precisou a defesa civil no twitter.

Uncredited

Alguns dos feridos estão "em estado crítico". As vítimas são de várias nacionalidades, segundo a mesma fonte.

As imagens colocadas no twitter pela defesa civil saudita mostram colunas de fumo saindo pelas janelas do edifício e helicópteros a participarem nas operações de combate ao incêndio.

Num comunicado, a companhia petrolífera Saudi Aramco confirmou que há um incêndio no prédio, que o imóvel estava cheio de pessoas e servia para alojar os seus funcionários.

Além disso, referiu que foi aberto um inquérito para determinar as causas do sinistro.

A SaudiAramco é uma das maiores companhias petrolíferas do mundo ao nível da produção e exportação.

Atualmente emprega 61.000 trabalhadores de diferentes nacionalidades.

  • Os apelos de Marcelo para a reforma do Estado
    1:36

    País

    O Presidente da República lamentou este sábado que o consenso para uma reforma do Estado seja um sonho adiado. No enceramento do congresso "Portugal no Futuro", Marcelo Rebelo de Sousa apelou a entendimentos em áreas estratégicas e defendeu que é preciso passar as palavras à ação, o quanto antes.

    Débora Henriques

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52