sicnot

Perfil

Mundo

Perto de 80 mortos em ataques do Boko Haram a três aldeias na Nigéria

Setenta e nove pessoas foram mortas no fim de semana por presumíveis membros do grupo islâmico Boko Haram em três aldeias do nordeste da Nigéria, disseram fontes locais.

© Stringer . / Reuters

Babakura Kolo, membro de uma milícia local, afirmou que 68 pessoas morreram no ataque à aldeia de Banu, no Estado de Borno (nordeste da Nigéria), na sexta-feira à noite, tendo residentes afirmado que 11 outras pessoas foram mortas em outras duas aldeias, no sábado e no domingo.

"Chegaram-nos relatos de um ataque na aldeia de Banu na sexta-feira à noite, onde homens do Boko Haram, armados e a cavalo, abriram fogo. Sessenta e oito pessoas foram mortas no ataque", afirmou Kolo, informação reiterada por um habitante da aldeia ouvido pela AFP.

Contudo, fonte oficial, que falou sob anonimato, referiu a existência de 56 mortos.

Kolo adiantou que quatro pessoas - o líder religioso local, o seu filho e dois vizinhos - morreram no ataque à aldeia de Karnuwa, no sábado.

Num terceiro ataque, em Hambagda, no domingo, sete pessoas morreram e cinco ficaram feridas, segundo Saleh Musa, residente local.

Desde 2009, os ataques do Boko Haram originaram a morte de pelo menos 15.000 pessoas e 1,5 milhões de deslocados.

Lusa

  • Veio para Portugal para estar mais perto da natureza mas o fogo levou-lhe tudo
    4:59
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão