sicnot

Perfil

Mundo

Perto de 80 mortos em ataques do Boko Haram a três aldeias na Nigéria

Setenta e nove pessoas foram mortas no fim de semana por presumíveis membros do grupo islâmico Boko Haram em três aldeias do nordeste da Nigéria, disseram fontes locais.

© Stringer . / Reuters

Babakura Kolo, membro de uma milícia local, afirmou que 68 pessoas morreram no ataque à aldeia de Banu, no Estado de Borno (nordeste da Nigéria), na sexta-feira à noite, tendo residentes afirmado que 11 outras pessoas foram mortas em outras duas aldeias, no sábado e no domingo.

"Chegaram-nos relatos de um ataque na aldeia de Banu na sexta-feira à noite, onde homens do Boko Haram, armados e a cavalo, abriram fogo. Sessenta e oito pessoas foram mortas no ataque", afirmou Kolo, informação reiterada por um habitante da aldeia ouvido pela AFP.

Contudo, fonte oficial, que falou sob anonimato, referiu a existência de 56 mortos.

Kolo adiantou que quatro pessoas - o líder religioso local, o seu filho e dois vizinhos - morreram no ataque à aldeia de Karnuwa, no sábado.

Num terceiro ataque, em Hambagda, no domingo, sete pessoas morreram e cinco ficaram feridas, segundo Saleh Musa, residente local.

Desde 2009, os ataques do Boko Haram originaram a morte de pelo menos 15.000 pessoas e 1,5 milhões de deslocados.

Lusa

  • "Vai ser uma batalha forte e dura"
    2:51
  • A tática dos 3 Rs de Carlos Queiroz
    1:58
  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.