sicnot

Perfil

Mundo

Brasil envia Exército para zona de conflitos entre índios e fazendeiros

O Governo brasileiro autorizou hoje o envio do Exército para uma região do estado de Mato Grosso do Sul onde há disputas de terras entre índios e fazendeiros e um guarani-kaiowá foi assassinado no sábado, indicaram fontes oficiais.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os militares reforçam a partir de hoje a segurança em quatro municípios de Mato Grosso do Sul, estado brasileiro fronteiriço com o Paraguai e com uma grande população indígena, precisou o governo regional em comunicado.

A presença do Exército nos municípios de Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista e Ponta Pora, na fronteira com o Paraguai, foi pedida pelo próprio governo de Mato Grosso do Sul numa carta à Presidente brasileira, Dilma Rousseff, após o assassínio do índio guarani-kaiowá Simião Vilhalva.

A vítima, irmão de um líder guarani, foi assassinada em Antônio João, supostamente por pistoleiros a soldo de fazendeiros que pretendiam recuperar uma propriedade que foi tomada pelos índios há uma semana, segundo o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), grupo ligado ao Episcopado da Igreja Católica,

O Exército realizará operações para garantir a segurança na região durante pelo menos 30 dias, de acordo com o pedido feito ao Ministério da Defesa pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.

Segundo o governo regional, num primeiro momento, a mobilização militar incluirá apenas soldados do Exército, mas poderá alargar-se a membros da Marinha e da Força Aérea, caso seja necessário.

Azambuja indicou ter solicitado a intervenção militar depois de receber informações de que "o conflito na região tinha alcançado grandes proporções".

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.