sicnot

Perfil

Mundo

Brasil envia Exército para zona de conflitos entre índios e fazendeiros

O Governo brasileiro autorizou hoje o envio do Exército para uma região do estado de Mato Grosso do Sul onde há disputas de terras entre índios e fazendeiros e um guarani-kaiowá foi assassinado no sábado, indicaram fontes oficiais.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os militares reforçam a partir de hoje a segurança em quatro municípios de Mato Grosso do Sul, estado brasileiro fronteiriço com o Paraguai e com uma grande população indígena, precisou o governo regional em comunicado.

A presença do Exército nos municípios de Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista e Ponta Pora, na fronteira com o Paraguai, foi pedida pelo próprio governo de Mato Grosso do Sul numa carta à Presidente brasileira, Dilma Rousseff, após o assassínio do índio guarani-kaiowá Simião Vilhalva.

A vítima, irmão de um líder guarani, foi assassinada em Antônio João, supostamente por pistoleiros a soldo de fazendeiros que pretendiam recuperar uma propriedade que foi tomada pelos índios há uma semana, segundo o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), grupo ligado ao Episcopado da Igreja Católica,

O Exército realizará operações para garantir a segurança na região durante pelo menos 30 dias, de acordo com o pedido feito ao Ministério da Defesa pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.

Segundo o governo regional, num primeiro momento, a mobilização militar incluirá apenas soldados do Exército, mas poderá alargar-se a membros da Marinha e da Força Aérea, caso seja necessário.

Azambuja indicou ter solicitado a intervenção militar depois de receber informações de que "o conflito na região tinha alcançado grandes proporções".

Lusa

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.