sicnot

Perfil

Mundo

Detidos nos EUA mais de 240 imigrantes ilegais com antecedentes criminais

Pelo menos 244 imigrantes clandestinos com antecedentes criminais, a maioria mexicanos, foram detidos no âmbito de uma operação policial de quatro dias no sul da Califórnia, informaram na segunda-feira as autoridades norte-americanas.

Entre os detidos 191 eram de nacionalidade mexicana. Num total de 21 nacionalidades também havia nacionais do Peru, de França, Tailândia e do Gana. (Arquivo)

Entre os detidos 191 eram de nacionalidade mexicana. Num total de 21 nacionalidades também havia nacionais do Peru, de França, Tailândia e do Gana. (Arquivo)

© Ognen Teofilovski / Reuters

A operação, terminada na quinta-feira passada, envolveu agentes da imigração e alfândegas.

Entre os detidos 191 eram de nacionalidade mexicana. Num total de 21 nacionalidades também havia nacionais do Peru, de França, Tailândia e do Gana, refere a agência AFP.

Lusa

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.