sicnot

Perfil

Mundo

Seis mortos em ataque no Paquistão, junto à fronteira com Afeganistão

Pelo menos seis pessoas morreram e 31 ficaram feridas na sequência de um atentado perpetrado por um bombista suicida no exterior de um escritório governamental no noroeste do Paquistão, escreve a agência France Press.

Entre as vítimas mortais havia quatro polícias de uma unidade tribal e mais de 15 elementos das autoridades locais ficaram feridos, incluindo quatro em estado crítico. (Arquivo)

Entre as vítimas mortais havia quatro polícias de uma unidade tribal e mais de 15 elementos das autoridades locais ficaram feridos, incluindo quatro em estado crítico. (Arquivo)

© Khuram Parvez / Reuters

O ataque ocorreu na localidade de Jamrud, no distrito de Khyber, que faz fronteira com o Afeganistão, onde os militares combatem os talibãs e grupos islamitas.

"Pelo menos seis pessoas morreram e outras 31 ficaram feridas quando um bombista suicida se fez explodir à entrada do edifício", disse o responsável das autoridades locais à AFP.

Entre as vítimas mortais havia quatro polícias de uma unidade tribal e mais de 15 elementos das autoridades locais ficaram feridos, incluindo quatro em estado crítico, informou Shah.

Nek Mohammad - outro funcionário - confirmou o ataque.

A responsabilidade do ataque ainda não foi reivindicada.

Grupos talibãs e islamitas têm levado a cabo vários ataques contra as autoridades locais.

Lusa

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.