sicnot

Perfil

Mundo

Casa Branca obtém apoio suficiente do Senado para acordo com Irão

O Presidente norte-americano, Barack Obama, conseguiu esta quarta-feira reunir apoio suficiente do Congresso para garantir a aplicação do acordo internacional sobre o programa nuclear do Irão, quando um 34º senador anunciou votar a favor.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jonathan Ernst / Reuters

A maioria dos congressistas norte-americanos opõe-se ao acordo, que aliviará sanções económicas impostas a Teerão enquanto impede o Irão de prosseguir o seu programa nuclear. Muitos republicanos advertem que o Irão avançará dissimuladamente para a construção da bomba atómica.

Se o Congresso aprovar uma resolução que desaprove o acordo, Obama vetá-la-á. Para ultrapassar o veto presidencial, será necessária uma maioria de dois terços, tanto no Senado, como na Câmara dos Representantes.

Com o apoio da senadora democrata Barbara Mikulski, o acordo conta agora com 34 apoiantes no Senado - o número necessário para manter o veto de Obama.

Mikulski disse hoje que, apesar de o acordo não ser perfeito, concluiu que "este Plano Conjunto de Ação Abrangente é a melhor opção disponível para impedir o Irão de ter uma bomba nuclear".

"O Congresso deve também reiterar o nosso empenho na segurança de Israel", acrescentou, contudo.

Os republicanos estão unidos na oposição ao acordo com o Irão, e dois senadores democratas seniores - Chuck Schumer e Robert Menendez -- opõem-se-lhe igualmente, bem como alguns democratas na Câmara dos Representantes, entre os quais Steve Israel, o elemento judeu de mais elevada hierarquia daquela câmara.

O Congresso deverá votar o acordo até ao final deste mês.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.