sicnot

Perfil

Mundo

Ex-trabalhador processa central de Fukushima por cancro

Um antigo trabalhador apresentou a primeira ação contra a operadora da central nuclear de Fukushima por ter sido diagnosticado com cancro, na sequência da exposição a uma dose excessiva de radiação, informa hoje a imprensa japonesa.

reuters

A ação apresentada na terça-feira pelos advogados do funcionário num tribunal de Sapporo (norte) é a primeira que se baseia na alegada relação entre um caso de cancro e os trabalhos em Fukushima após a crise nuclear de 2011, informa o diário Mainichi.

O antigo empregado da central, de 57 anos, reivindica uma indemnização de 65 milhões de ienes (481.000 euros) à operadora da Tokyo Electric Power (TEPCO), e a duas empresas subcontratadas encarregadas dos trabalhos nas instalações nucleares, escreveu, por sua vez o jornal Asahi.

O homem trabalhou na central de Fukushima Daiichi entre o princípio de julho e o final de outubro de 2011, meses depois do acidente nuclear causado pelo terramoto e tsunami de 11 de março do mesmo ano.

A sua tarefa era remover os resíduos com máquinas, segundo consta na denúncia, na qual estima ter recebido uma dose de radiação superior aos 100 microsieverts durante aquele período, e afirma que por vezes trabalhou sem dosímetro (dispositivo que regista a radiação acumulada no corpo).

Isto significa que em quatro meses superou o limite de radiação anual fixado pela normativa nipónica para trabalhadores de instalações nucleares, embora o Governo tenha decidido elevar o limite anual até aos 250 microsieverts de forma excecional durante a crise de Fukushima.

Quase um ano depois de trabalhar em Fukushima, o indivíduo viu serem-lhe detetados três casos independentes do cancro na bexiga, no estômago e no cólon, segundo o Asahi.

Antes de apresentar a ação em tribunal, o antigo funcionário da central reclamou uma compensação por acidentes laborais que foi rejeitada pelo departamento de inspeção laboral da prefeitura de Fukushima.

Por sua vez, a operadora da fábrica indicou que vai analisar o pedido.

Cerca de 7.000 pessoas trabalham diariamente nos complicados trabalhos de desmantelamento da central e controlo dos resíduos radioativos, que depois de ser atingida por um terramoto e tsunami de 2011 causou a pior crise nuclear da história desde a de Chernobil (Ucrânia), em 1986.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17