sicnot

Perfil

Mundo

Há canções proibidas pró-norte-coreanas em karaokes de Seul

Um deputado da Coreia do Sul chamou a atenção para a existência de canções que glorificam os líderes da dinastia Kim em aparelhos de karaokes em Seul, onde está proibida a apologia do regime norte-coreano, informou a estação SBS.

© Lucy Nicholson / Reuters

"Longa vida ao grande líder" ou "A nossa felicidade cresce sob o amor do líder" são dois exemplos de centenas de canções à disposição nos aparelhos de karaoke de algumas salas da capital e que têm feito soar alarmes entre os círculos conservadores do país.

O deputado Hong Moon-pyo, do partido governante Saenuri, denunciou a situação na quinta-feira na Assembleia Nacional (parlamento) e exigiu uma investigação por considerar que as canções violam a estrita Lei de Segurança Nacional da Coreia do Sul.

Aprovada em 1948 para combater o comunismo, a Lei de Segurança Nacional proíbe qualquer atividade "contra o Estado" que pretenda fazer propaganda dos ideais políticos da vizinha Coreia do Norte e contempla castigos desde o pagamento de multas até penas prisão.

Os aparelhos em questão estão presentes em salas de karaoke de alguns bairros em pleno centro de Seul, como Yeongdeungpo ou Guro, frequentados por imigrantes chineses de etnia coreana, um grupo que inclui muitos descendentes de norte-coreanos.

O karaoke é uma atividade bastante difundida tanto na Coreia do Sul como na Coreia do Norte, sendo que neste país a maioria das canções populares contêm mensagens de propaganda do regime estalinista da dinastia Kim.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC