sicnot

Perfil

Mundo

Rainha Isabel II ultrapassa trisavó e torna-se monarca britânica com mais longo reinado

A rainha Isabel II torna-se na quarta-feira a monarca com o reinado mais longo da história britânica, apesar da ausência de celebrações oficiais para marcar o acontecimento.

Reuters

Pelo contrário, será um dia normal - "business as usual" - para a soberana de 89 anos: na quarta-feira tem marcada uma sóbria inauguração de uma nova linha ferroviária na Escócia, sem estar prevista qualquer parada ou multidões.

O resto do dia será passado no castelo de Balmoral, a residência de Verão, sempre na companhia do marido, príncipe Filipe, de 94 anos, também ele detentor do recorde de consorte mais velho e com a mais longa permanência em funções.

Para Isabel II, o recorde do mais longo reinado britânico será alcançado pelas 17:30 horas de 09 de setembro, quando forem ultrapassados os 63 anos e 216 dias - ou, para se ser mais preciso, 23.226 dias, 16 horas e cerca de 30 minutos - que a trisavó, rainha Victoria, permaneceu no trono até à morte, a 22 de janeiro de 1901.

Apesar do detalhe, a hora é apenas uma estimativa, pois é difícil saber o momento exato em que herdou a coroa do pai, o rei Jorge VI, morto durante o sono a 06 de fevereiro de 1952.

Nascida a 21 de abril de 1926, "Lilibet", como era chamada na infância, ascendeu ao trono por acaso.

Após apenas 325 dias no poder, o tio Eduardo VIII abdicou em 1936 para casar com Wallis Simpson, uma americana divorciada, deixando a coroa ao irmão, que se tornou rei Jorge VI, colocando no topo da linha de sucessores a primogénita, Isabel, que então ainda era uma criança.

Casou-se em 1947 com Filipe, com quem teve ao todo quatro filhos (Carlos, Ana, André e Eduardo) e cinco anos depois tornou-se rainha devido à morte prematura do pai aos 56 anos.

Assistiu à reconstrução do país após a Segunda Guerra Mundial e aos choques financeiros dos anos 1970 e 1980 e à violência e acordo de paz do conflito na Irlanda do Norte.

Testemunhou e sentiu os efeitos da transformação da sociedade, nomeadamente da vida familiar: em 1992, os filhos Carlos e André e a princesa Ana divorciaram-se, levando a monarca a apelidar aquele de "annus horribilis".

O ano de 1997 terá sido o período mais difícil do reinado devido às circunstâncias da morte da princesa Diana num desastre de automóvel em Paris, que culminou uma série de escândalos ligados à família real, mas a rainha soube recuperar a estima dos britânicos nos anos que se seguiram.

As celebrações do Jubileu de Diamante, em 2012, quando comemorou os 60 anos de reinado, confirmaram que a sua popularidade junto dos súbditos, cuja larga maioria aprova o seu papel de chefe de Estado.

As funções de um monarca britânico são sobretudo formais: nomeia o primeiro-ministro de acordo com o resultado das eleições, lê todos os anos o programa do governo no dia de abertura do Parlamento, assina as leis e preside à Commonwealth, a organização dos países anglófonos.

Recentemente, a idade avançada fê-la ceder a representação em visitas e cerimónias oficiais no estrangeiro aos filhos e netos.

Recatada na vida privada, a sua personalidade é descrita pelo neto príncipe William como "bondosa e com sentido de humor, um sentido inato de calma e visão e um amor pela família e lar", num prefácio a uma biografia escrita pelo antigo ministro Douglas Hurd.

Acima da longevidade, Isabel II tem sabido manter ao longo dos anos uma dignidade que conquistou o respeito de todos, garante o historiador David Starkey: "Tem uma reputação de integridade inquestionável".

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".