sicnot

Perfil

Mundo

Antídotos contra mordeduras de cobras estão a esgotar-se

Alguns dos mais eficazes antídotos contra mordeduras de cobras estão a escassear pelo mundo inteiro, alertam os especialistas. Dezenas de mihares de pessoas podem estar em risco.

Reuters

O Fav-Afrique, capaz de neutralizar 10 tipos diferentes de mordedura de cobra na África sub-sariana, é "desesperadamente" necessáro, alertam os Médicos Sem Fronteiras (MSF), citados pela BBC.

O fabricante - Sanofi Pasteur - deixou de fabricar o produto o ano passado, mas garante, porém, que irá partilhar a receita com outros fabricantes. O último lote expira em junho do ano que vem e não há, por enquanto, qualquer substituto "tão eficaz", garante a MSF.

O fabricante está em negociações para a venda da tecnologia do antídoto a outras entidades, mas enquanto não estão finalizadas haverá um número "incontável" de mortes, alerta a MSF.

"A maioria das pessoas que são mordidas por uma cobra não sabem bem que cobra é, pelo que ter um antídoto capaz de combater uma grande número de venenos é realmente importante. Tememos que, sem um antídito disponível, morram pessoas desnecessariamente", avisa Polly Markandya, da organização MSF.

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41