sicnot

Perfil

Mundo

Japoneses com mais de 100 anos atingem número recorde de 60 mil

O número de pessoas com 100 ou mais anos chegou este ano aos 60.000 no Japão, numa altura em que o país enfrenta elevadas despesas para poder cuidar da vasta fatia de reformados.

O homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, é japonês, e celebrou 112 anos em março.

O homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, é japonês, e celebrou 112 anos em março.

© KYODO Kyodo / Reuters

Espera-se que a população de centenários chegue aos 61.568 na próxima semana, com 87% de mulheres, indicou hoje o ministério da segurança social.

A 15 de setembro, quando o país assinala o "Dia do Idoso", o Governo vai enviar cartas e presentes comemorativos às 30.379 que fazem este ano 100 anos.

Em média, os homens japoneses vivem 80 anos, enquanto as mulheres têm a mais longa esperança de vida do mundo, 86,83 anos.

O homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, é também japonês, e celebrou 112 anos em março.

Lusa

  • Pelo menos 2 mortos em Guadalupe à passagem do furacão Maria

    Mundo

    A passagem na terça-feira do furacão Maria pelo arquipélago francês de Guadalupe, nas Caraíbas, provocou a morte de duas pessoas, indicou o governo. Em declarações à Rádio RCI, Eric Maire, delegado do governo, disse que um homem morreu devido à queda de uma árvore, e que outra pessoa foi encontrada morta junto ao mar.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.