sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos na queda de uma grua em Meca sobe para 87

Pelo menos 87 pessoas morreram e 184 ficaram feridas na queda de uma grua no recinto da mesquita da cidade sagrada de Meca, informou a proteção civil saudita.

Segundo um comunicado, 15 equipas da Defesa civil participaram nas operações de socorro das vítimas em colaboração com elementos da Crescente Vermelho e do ministério da Saúde.

Um balanço inicial apontava para 65 mortos e 154 feridos.

Diversos vídeos e fotografias difundidos nas redes sociais mostram numerosos corpos ensanguentados no chão da mesquita, que estava com grande afluência, no momento do acidente.

A Grande mesquita de Meca é a mais sagrada do islão e destino da peregrinação do "hajj", com início previsto para 21 ou 22 de setembro, e geralmente está repleta às sextas-feiras, o dia sagrado do islão.

A grua que tombou no interior da mesquita estava a ser utilizada obras destinadas a restaurar e ampliar o recinto.

No momento do acidente, a cidade saudita estava sob fortes chuvadas.

O complexo religioso abriga designadamente a Kaaba, uma grande construção em forma de cubo que os peregrinos circundam por sete vezes, e em direção à qual os muçulmanos rezam cinco vezes por dia.

O governador da região de Meca, príncipe Khaled al-Faiçal, ordenou a abertura de um inquérito sobre o incidente, que ocorreu quando a Arábia Saudita de prepara para receber centenas de milhares de peregrinos para o "hajj", um dos cinco pilares do islão e que todo o crente deve pelo menos cumprir uma vez na sua vida.

A agência oficial saudita SPA indicou hoje que cerca de 800.000 peregrinos já tinha chegado ao país para a celebração do "hajj".

Um enorme projeto está atualmente em curso para aumentar a superfície da mesquita, de 400.000 metros quadrados, e que permitirá acolher até 2,2 milhões de pessoas em simultâneo.

A mesquita estava rodeada por diversas gruas para a execução dos trabalhos.

Lusa

  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29