sicnot

Perfil

Mundo

Obama decreta três dias de oração pelas vítimas do 11 de setembro

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decretou que hoje, sábado e domingo são dias nacionais de oração em homenagem das vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001 em Nova Iorque e Washington.

© Reuters Photographer / Reuter

"Eu, Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos, em virtude da autoridade que me confere a Constituição e as leis dos Estados Unidos, proclamo, de sexta-feira, 11, até domingo, 13 de setembro, três dias de oração e comemoração nacional", indicou, num comunicado emitido na quinta-feira.

"Peço aos norte-americanos que honrem e recordem as vítimas do 11 de setembro de 2001 e os seus seres queridos através de orações, contemplação, memoriais, visitas a locais de homenagem, do tocar dos sinos, vigílias às luz de velas e outras cerimónias e homenagens apropriadas", disse.

O Presidente dos Estados Unidos lembrou que "há 14 anos, a paz de uma bonita manhã foi quebrada". "Os acontecimentos de 11 de setembro de 2011 deixaram uma marca no espírito de todos os norte-americanos, e a nossa nação mudou para sempre. Perderam-se quase 3.000 valiosas vidas, e os seus entender queridos tiveram de enfrentar um sofrimento inimaginável", indicou Obama.

A 11 de setembro de 2001 os Estados Unidos sofreram o pior ataque terrorista da sua história, quando dois aviões sequestrados pela Al-Qaida embateram contra as Torres Gémeas, em Nova Iorque, e outro contra o Pentágono, em Washington, enquanto um quarto avião caiu em Pensilvânia.

Lusa

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.