sicnot

Perfil

Mundo

Professor suspeito de matar colega em universidade dos EUA suicida-se

Um professor de Geografia da universidade estatal Delta, no Estado norte-americano do Mississípi, suspeito de matar a tiro um colega, suicidou-se na segunda-feira à noite, informou a polícia.

AP

O suspeito, identificado como Shannon Lamb e que há várias horas fugia da polícia, disparou sobre si mesmo, revelaram as autoridades.

Suspeita-se que Lamb também esteja ligado à morte violenta de uma mulher encontrada em sua casa, com quem mantinha uma relação sentimental.

O professor falecido, contra quem Lamb terá disparado duas vezes quando trabalhava no seu gabinete na universidade, é Ethan Schmidt, lecionava História e tinha cerca de 50 anos.

A mulher é Amy Prentiss, de 41 anos, cujo cadáver foi encontrado na segunda-feira na casa em que vivia com Lamb.

A universidade Delta, com 3.500 estudantes, ordenou a suspensão das aulas e cancelou os planos para celebrar hoje o 90.º aniversário do campus.

  • MP investiga ministro Siza Vieira, António Costa rejeita incompatibilidades
    2:12

    País

    O Ministério Público decidiu investigar o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, por alegadas incompatibilidades. O governante criou uma empresa imobiliária um dia antes de tomar posse e manteve-se como gerente durante dois meses. A lei prevê a demissão, mas o primeiro-ministro já disse que se tratou apenas de um erro e o próprio ministro alega desconhecimento da lei.

  • Chuva deixa em alerta 12 distritos do continente

    País

    Doze distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, que pode ser pontualmente forte e acompanhada por trovoadas e granizo, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.