sicnot

Perfil

Mundo

Professora afegã distinguida com prémio Nansen para os Refugiados 2015

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) distinguiu hoje a professora afegã Aqeela Asifi, que se dedicou à educação de raparigas refugiadas no Paquistão, com o prémio Nansen para os Refugiados 2015.

Reuters

Aqeela Asifi, de 49 anos, é professora de raparigas afegãs refugiadas na aldeia de Kot Chandana, em Mianwali, no Paquistão.

Com esta distinção, o ACNUR reconheceu a "dedicação corajosa e incansável" de Aqeela Asifi à missão de educar raparigas afegãs.

"Apesar dos escassos recursos e dos desafios culturais, Asifi conseguiu que perto de mil refugiadas tenham concluído a educação primária, acrescentou a organização em comunicado.

O alto comissário da ONU para os refugiados, António Guterres, declarou que "pessoas como Aqeela Asifi compreendem que as crianças refugiadas de hoje vão determinar o futuro dos seus países e o futuro do mundo (...) Investir na educação dos refugiados permitirá às crianças romper o ciclo de instabilidade e conflito".

Asifi era já professora quando foi obrigada a fugir de Cabul, com a família, em 1992.

Em Kot Chandana, não existiam escolas para raparigas, devido às tradições culturais que mantinham as mulheres em casa, e foi aí que Asifi começou a ensinar um punhado de alunas, numa escola improvisada sob uma tenda.

Para Aqeela Asifi, é preciso compreender que educar as raparigas desta geração vai transformar as oportunidades da geração seguinte.

"Quando se têm mães que frequentaram a escola, quase de certeza as futuras gerações serão educadas. Por isso, se educamos raparigas, educamos gerações. Desejava que um dia o Afeganistão fosse recordado não pela guerra, mas pelo elevado padrão de educação", afirmou a professora.

O Afeganistão é a maior e mais longa crise de refugiados no mundo. Cerca de 2,6 milhões de afegãos vivem presentemente no exílio e mais de metade são crianças.

O acesso à educação é vital para o êxito de uma repatriação, reinstalação ou integração local dos refugiados. No entanto, dados mundiais apontam para que apenas uma em cada duas crianças refugiadas consegue frequentar a escola primária e apenas uma em cada quatro frequenta o ensino secundário.

Para os refugiados afegãos no Paquistão, esta é uma realidade ainda mais longínqua: 80% das crianças não frequenta a escola.

O prémio Nansen para os Refugiados do ACNUR distingue o trabalho desenvolvido em prol das pessoas e comunidades forçadas a abandonar os seus países.

Entre os laureados contam-se a antiga primeira-dama norte-americana (1933-1945) Eleanor Roosevelt, a antiga primeira-dama moçambicana (1975-1986) Graça Machel e o cantor lírico italiano (1935-2007) Luciano Pavarotti.

A cerimónia de entregue do prémio vai realizar-se a 05 de outubro, em Genebra.

  • "Claramente que há mandantes e que foi uma operação organizada"
    4:14

    Crise no Sporting

    Os 23 detidos por suspeitas de terem participado no ataque à Academia de Alcochete ficaram em prisão preventiva. Miguel Sousa Tavares considera que a decisão "é mais para ser exemplar". O comentador da SIC acredita que há mandantes e que esta foi uma "operação organizada". Sousa Tavares diz ainda que os "políticos não têm coragem para impor as leis" e que em Portugal "brinca-se com a lei".

    Miguel Sousa Tavares

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.

  • Jovem britânico em fuga é detido depois de responder à polícia no Facebook

    Mundo

    Através do Facebook, a polícia de West Yorkshire mostrou-se preocupada perante o desaparecimento de um jovem de 21 anos e pediu por informações que pudessem leva-los a descobrir Leon Smith. Contudo, o que não deveriam estar à espera, era que o próprio desaparecido respondesse na rede social e que desafiasse a polícia a "fazer o seu trabalho". As autoridades acabaram por localizar o jovem no mesmo dia.

    SIC