sicnot

Perfil

Mundo

Facebook ativa ferramenta de geolocalização que informa sobre terramoto no Chile

O Facebook ativou hoje uma ferramenta para encontrar os seus utilizadores no Chile após o terramoto na noite de quarta-feira, que causou pelo menos cinco mortos e obrigou à retirada de um milhão de pessoas das zonas costeiras.

© Mike Segar / Reuters (Arquivo)

Segundo esta rede social - a maior do mundo, com 1.350 milhões de utilizadores, o objetivo é tranquilizar os familiares, amigos e pessoas próximas, após o sismo de magnitude 8,3 que afetou as oito regiões do centro e norte do país.

"Avisa os teus amigos (de) que te encontras fora de perigo. Confirma que estás bem para que recebam uma notificação", sugere a mensagem do Facebook.

"Procura e liga-te rapidamente aos amigos que estejam na zona. Confirma que estão bem procura saber que se encontram fora de perigo", apela a rede social criada por Mark Zuckerberg.

Lusa

  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • Bruxelas multa Altice em 125 M€ devido à compra da PT

    Economia

    Os Serviços da Concorrência da Comissão Europeia decidiram multar a Altice em 125 milhões de euros no âmbito da compra da PT Portugal. Bruxelas avançou com a multa à Altice por ter começado a gerir a PT antes do negócio ter sido aprovado pela Comissão Europeia.

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.