sicnot

Perfil

Mundo

Investigação britânica ao desaparecimento de Maddie já custou 14 M€

A investigação da polícia britânica ao desaparecimento em Portugal da criança inglesa Madeleine McCann já custou mais de 10 milhões de libras (14 milhões de euros), informou o secretário de Estado da Administração Interna.

© Alex Grimm / Reuters

Em resposta a uma questão feita pela Câmara dos Lordes, Michael Bates indicou que, até ao final de junho, o montante gasto ascendia a 10,1 milhões de libras, estando orçamentados para 2015 mais dois milhões de libras (três milhões de euros).

Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 03 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.

Foi após um apelo dos pais de Madeleine ao primeiro-ministro britânico que foi aberta em 2011 a "Operação Grange", nome da investigação britânica ao desaparecimento da criança britânica para rever toda a informação disponível.

No ano seguinte foi anunciada a abertura de um inquérito formal e o desejo de inquirir várias "pessoas de interesse", tendo sido enviadas cartas rogatórias a 30 países, incluindo Portugal.

Desde então, tem mantido uma equipa de agentes no caso, que já interrogaram vários suspeitos em Portugal e realizaram uma série de diligências, incluindo buscas numa área de terreno na Praia da Luz.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35