sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 5 mortos e um milhão de deslocados após sismo de 8,3 no Chile

Pelo menos 5 mortos e um milhão de deslocados após sismo de 8,3 no Chile

A costa do Chile está em alerta de tsunami depois do país ter sido atingido por de um sismo de magnitude 8,3 na escala de Richter. Estão confirmados pelo menos 5 mortos e mais de uma dezena de feridos. O abalo provocou danos em vários edifícios e obrigou à deslocação de um milhão pessoas.

"Lamentamos a morte de cinco cidadãos chilenos, apresentamos as condolências do governo a todas as respetivas famílias (...) Estimamos o número de retirados em um milhão de pessoas", informou o subsecretário do Ministério do Interior, Mahmoud Aleuy.

As autoridades chilenas emitiram o alerta de tsunami em toda a costa do país depois de um sismo de magnitude 8,3 na escala de Richter, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), registado às 19:54 de quarta-feira (23:54 em Lisboa), ter abalado o norte, centro e sul do território.

O balanço anterior dava conta de três mortos, sete feridos graves, além de vários feridos ligeiros e danos materiais.

Milhares de chilenos vão passar esta noite em zonas elevadas nas suas localidades costeiras à espera que as autoridades cancelem o alerta de tsunami nos mais de 4.000 quilómetros de costa.

Na maioria das localidades costeiras a população deslocou-se para zonas seguras, situadas a mais de 30 metros acima do nível do mar, escreve a agência Efe.

Com Lusa

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • PSP descentraliza a regularização de armas
    3:55

    País

    A PSP de Bragança percorreu os 12 concelhos do distrito ao encontro dos proprietários de armas com vista à sua regularização. A iniciativa, que pretende evitar a deslocação das pessoas à capital de distrito, teve uma forte adesão.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.