sicnot

Perfil

Mundo

Papa inicia hoje visita a Cuba e Estados Unidos

O papa Francisco inicia hoje uma das viagens mais longas e delicadas do pontificado, que o levará à praça da Revolução, em Havana, ao Congresso dos Estados Unidos, em Washington, e à ONU em Nova Iorque.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute


Com uma agenda muito carregada, o papa argentino, de 78 anos, vai pronunciar 26 discursos: oito em Cuba e 18 nos Estados Unidos.

Até terça-feira, o papa estará em Cuba, com passagens por Havana, Holguin e Santiago, para encontros com jovens, famílias, bispos e, provavelmente, o líder histórico do regime Fidel Castro.

Três visitas papais em 17 anos mostram a atenção excecional do Vaticano a este país, onde o regime e a Igreja católica se congratulam com o apoio do papa à normalização das relações diplomáticas com os Estados Unidos.

O avião papal levará diretamente Francisco de Havana à base militar de Andrews, em Washington, onde será recebido pelo presidente Barack Obama.

Nos Estados Unidos, os dois momentos mais esperados serão os discursos, em inglês, no Congresso, em Washington e em espanhol na assembleia-geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Ainda em Washington, Francisco vai canonizar o missionário espanhol Junipero Serra, que participou no século XVIII na evangelização da Califórnia (costa oeste).

Em Nova Iorque, o papa vai presidir no "Ground Zero" a uma cerimónia inter-religiosa contra o terrorismo e em memória das vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Na última etapa, em Filadélfia (Pensilvânia), Jorge Bergoglio vai presidir ao encerramento do oitavo Encontro Mundial das Famílias católicas. Cerca de dois milhões de pessoas são esperadas para a missa final, ao ar livre, de acordo com as previsões da organização.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.