sicnot

Perfil

Mundo

Ex-tesoureiro do PT condenado a 15 anos de prisão por desvios na Petrobras

O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT, da Presidente brasileira, Dilma Rousseff) João Vaccari Neto foi condenado esta segunda-feira a 15 anos e quatro meses de prisão por branqueamento de capitais, associação criminosa e corrupção na Petrobras.

Vaccari Neto foi considerado culpado pela Justiça Federal brasileira por desvios em obras da petrolífera feitas pelo consórcio Interpar, em duas refinarias, no interior de São Paulo e no Paraná. (Arquivo)

Vaccari Neto foi considerado culpado pela Justiça Federal brasileira por desvios em obras da petrolífera feitas pelo consórcio Interpar, em duas refinarias, no interior de São Paulo e no Paraná. (Arquivo)

© Ueslei Marcelino / Reuters

Vaccari Neto foi considerado culpado pela Justiça Federal brasileira por desvios em obras da petrolífera feitas pelo consórcio Interpar, em duas refinarias, no interior de São Paulo e no Paraná.

Além de Vaccari, também foram condenados o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e mais oito pessoas, entre elas os delatores (que fizeram acordo com a Justiça para ceder informações em troca de uma possível redução na pena) Pedro Barusco, ex-gerente da petrolífera, Augusto Mendonça, empresário, Alberto Yousseff, doleiro (que faz operação irregular com a moeda norte-americana) e o lobista Julio Camargo.

A pena de Renato Duque foi de 20 anos e oito meses de prisão. Tanto ele como o ex-tesoureiro do PT respondem a outras ações de desvios na petrolífera. Ambos negaram qualquer participação no esquema durante as investigações.

A sentença, divulgada pela imprensa brasileira, afirma que construtoras pagavam subornos a executivos da Petrobras e a Vaccari para conseguir contratos. O ex-tesoureiro foi acusado de receber 4,3 milhões de reais (961.000 euros) para os passar ao Partido dos Trabalhadores.

Os delatores obtiveram reduções nas suas penas. Julio Camargo passou de 12 anos de prisão para cinco em regime aberto e Augusto Mendonça, de mais de 16 anos para quatro anos em regime aberto, nos dois casos com prestação de serviços à comunidade, segundo a imprensa brasileira.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.