sicnot

Perfil

Mundo

Scott Walker desiste da corrida à nomeação republicana às presidenciais 2016

O governador do Wisconsin, Scott Walker, anunciou na segunda-feira que abandona a corrida à nomeação republicana para as presidenciais de 2016 nos Estados Unidos, vítima da rápida ascensão do polémico Donald Trump.

© CHRIS KEANE / Reuters

"Hoje, penso que sou chamado a dar um exemplo e contribuir para desbravar terreno para que uma mensagem positiva e conservadora possa sobrepor-se. Por isso suspendo a minha candidatura com efeitos imediatos", disse Walker à imprensa em Madison, capital do Wisconsin (norte), do qual é governador desde 2011.

Walker criticou o tom negativo da campanha republicana e apelou aos 15 outros candidatos ainda na corrida que abandonem a corrida para favorecer um candidato que possa vencer as presidenciais de novembro de 2016.

Evocando o antigo presidente Ronald Reagan como um modelo porque "era um otimista", Walker lamentou que o debate republicano "não esteja centrado nessa visão otimista da América" e "tenha resvalado para ataques pessoais".

Walker, 47 anos, é o segundo candidato à nomeação republicana, depois do ex-governador do Texas Rick Perry, que abandonou desistiu a 11 de setembro.

Scott Walker começou por ser considerado um dos candidatos mais bem colocados e, na primavera, surgia mesmo à frente em várias sondagens, mas a entrada de Donald Trump na corrida, em junho, alterou completamente o panorama, com o milionário a liderar as sondagens.

Lusa

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.