sicnot

Perfil

Mundo

Manifestantes vandalizam 15 autocarros no Brasil

Manifestantes vandalizam 15 autocarros no Brasil

No Brasil, centenas de manifestantes vandalizaram esta segunda-feira 15 autocarros na cidade de Goiânia, em protesto por um melhor serviço de transportes. Uma das ligações à cidade chegou mesmo a estar cortada durante 6 horas.

  • Confrontos entre manifestantes e polícias em São Paulo

    Mundial 2014

    São Paulo voltou a ser hoje palco de confrontos entre manifestantes e polícia. A poucas horas do pontapé de saída para o jogo inaugural entre Brasil e Croácia, centenas de pessoas manifestam-se nas imediações do Arena Corinthians, num protesto contra o preço dos transportes públicos.

  • Vandalismo em protesto em São Paulo
    1:28

    Mundo

    Terminou em atos de vandalismo um protesto em São Paulo, no Brasil, para exigir transportes públicos gratuitos na cidade. Quatro sucursais bancárias foram vandalizadas bem como stands de automóveis, onde os manifestantes destruíram mais de uma dezena de carros.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.