sicnot

Perfil

Mundo

Marine Le Pen será julgada em outubro por incitamento ao ódio racial em França

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, será julgada a 20 de outubro, em Lyon, por alegada incitação ao ódio racial, divulgaram hoje fontes judiciárias.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

É a primeira vez que a presidente da Frente Nacional (FN) deverá responder perante um juiz pela acusação de "incitação ao ódio racial".

Interrogada hoje pela agência de notícias francesa AFP sobre a sua presença nesta audiência, a líder política respondeu que comparecerá em tribunal.

"Sim, claro. Eu não vou perder essa oportunidade!", declarou.

Em dezembro de 2010, durante uma reunião com os seus partidários em Lyon, Marine Le Pen -- enquanto fazia campanha para a Presidência pelo FN -- denunciou num discurso "as preces de rua" dos muçulmanos, comparando-os à ocupação nazi durante a II Guerra Mundial.

O seu discurso valeu-lhe uma investigação preliminar pela procuradoria de Lyon por incitação ao ódio racial.

Esta investigação foi encerrada em setembro de 2011, mas uma associação interveio junto de um juiz de instrução de Lyon e uma investigação judicial foi aberta em janeiro de 2012.

Ao votar o levantamento da sua imunidade parlamentar em 02 de julho de 2013, o parlamento europeu abriu a via para a acusação e o julgamento da eurodeputada.

Lusa

  • Lesados do Banif confiaram "num sistema que os aldrabou"
    2:00
  • "Octávio Machado foi a terceira escolha" para o cargo
    2:01
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • Direita acusa presidente da Assembleia da República de não estar à altura do cargo
    2:06

    País

    O presidente da Assembleia da República está a ser novamente criticado pela oposição. Numa entrevista à Antena 1, Eduardo Ferro Rodrigues disse que não queria falar sobre o caso Galpgate para não causar espasmos à direita. Na reação, o CDS diz que a segunda figura do Estado deve abandonar as trincheiras partidárias. A direita acusa ainda que o presidente da Assembleia de não estar à altura do cargo.

  • "Sempre me senti em casa em Portugal"
    1:11