sicnot

Perfil

Mundo

Governo colombiano e FARC acordam amnistia e entrega de armas

O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) anunciaram na noite de quarta-feira um importante acordo sobre justiça, considerado decisivo para avançar para a paz entre as partes.

© John Vizcaino / Reuters

A leitura do comunicado do acordo foi feita na presença das delegações das duas partes, dirigidas pelo Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e pelo líder máximo das FARC, Rodrigo Londoño Echeverri, também conhecido como Timochenko.

O acordo prevê a criação de um tribunal especial para a paz, anunciaram hoje em Havana representantes dos países garantes, Cuba y Noruega, das negociações que têm decorrido na capital cubana.

O Estado colombiano vai conceder uma amnistia "o mais ampla possível" aos delitos políticos, ficando de fora os crimes que na legislação colombiana estejam tipificados como sendo de lesa-humanidade, genocídio ou graves crimes de guerra.

O acordo contempla ainda a entrega das armas pelas FARC num prazo de 60 dias.

Santos já afirmou que o acordo de paz vai ser assinado no máximo "dentro de seis meses".

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.