sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 51 mil pessoas detidas em operação policial na China

Mais de 51 mil pessoas foram detidas nos últimos três meses numa operação policial contra as tríades, grupos criminosos organizados na China, realizada em Hong Kong, Macau e Cantão, anunciou hoje a polícia da antiga colónia britânica.

© Aly Song / Reuters

O maior número de detenções ocorreu em Cantão, província que faz fronteira com Hong Kong, onde foram detidas mais de 42 mil pessoas na operação, que terminou há uma semana, disse em conferência de imprensa o chefe do departamento de luta contra a delinquência e as tríades, Au Chin-Chau.

Em Macau, o número de detenções rondou as quatro mil e foram apreendidas drogas e armas.

Outras 4.343 pessoas, entre as quais 1.177 originárias da China continental, foram detidas em Hong Kong, tendo sido apreendido pelas autoridades mais de um milhão de dólares (cerca de 895 mil euros) em dinheiro, drogas e contrabando.

Em Hong Kong, a polícia interveio em mais de 7.500 locais, incluindo salões de jogos, bares de alterne e casas particulares.

A polícia de Hong Kong montou vários dispositivos contra os negócios de empréstimos, que resultou no registo de 25 empresas legais que ofereciam os seus serviços em troca de taxas de juro exorbitantes.

Durante esta operação, que Au Chin-Chau referiu ter tido êxito, sobretudo pela detenção de altos membros das tríades, sendo que a polícia bloqueou em contas mais de 2,7 milhões de dólares (2,4 milhões de euros).

A operação, batizada de "Rayo 15", aconteceu entre 15 de junho a 18 de setembro.

Este tipo de colaborações entre as polícias da China continental, Macau e Hong Kong (as duas últimas são regiões autónomas) acontece desde 2000 e geralmente duram um mês.

No entanto, a operação conjunta foi suspensa no ano passado devido aos protestos pela democracia que aconteceram em Hong Kong, o que motivou as autoridades policiais a prolongarem a colaboração por três meses.

As autoridades chinesas anunciaram hoje que a operação acabou com 19 grupos organizados, confiscou só na parte continental mais de uma centena de armas de fogo e 2.131 quilos de narcóticos.

Lusa

  • Prosseguem buscas por condutor da carrinha no ataque em Barcelona
    2:38