sicnot

Perfil

Mundo

Beckham e Unicef vão levar a voz das crianças à ONU

O ex-futebolista, e agora embaixador de Boa Vontade da UNICEF, David Beckham apresentou hoje, em conjunto com a organização, um sistema digital para fazer com que mensagens de crianças cheguem à Organização das Nações Unidas (ONU).

O antigo futebolista internacional inglês David Beckham com o filho Romeo.

O antigo futebolista internacional inglês David Beckham com o filho Romeo.

© Suzanne Plunkett / Reuters

Este sistema, desenvolvido pela Google, vai permitir à UNICEF mostrar mensagens de crianças e jovens que expressam as suas preocupações e aspirações aos 150 chefes de estado e governo presentes nas assembleias da ONU.

"Quero um mundo onde as crianças possam crescer e estejam seguras da guerra, violência, pobreza e doenças. Um mundo onde cada criança tenha oportunidades justas. Espero que toda a gente se junte a mim a pedir aos líderes mundiais para colocar as crianças, principalmente as mais desfavorecidas, no centro dos novos objetivos globais", afirmou Beckham na véspera da reunião que vai decidir a agenda da ONU para os próximos 15 anos.

O ex-futebolista, que trabalha em conjunto com a UNICEF há mais de 10 anos, recordou ainda que o ano de 2014 "foi um dos mais devastadores para as crianças", com mais de 15 milhões expostas a violência extrema.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, assegurou que a agenda de 2030 "foi criada com a ajuda das vozes dos jovens" e adicionou ainda que "o mundo deve agora fazer mais para envolver os jovens na realização dos objetivos" globais.

De acordo com a ONU, apesar dos progressos conseguidos nos últimos 15 anos, cerca de seis milhões de crianças, com menos de cinco anos, morrem todos os anos por causas evitáveis e mais de 120 milhões de crianças e adolescentes não vão à escola.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57