sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 450 mortos em esmagamento na peregrinação a Meca

Pelo menos 450 pessoas morreram e mais de 700 ficaram feridas às portas da cidade santa de Meca, na Arábia Saudita, onde decorre a Hajj, a maior peregrinação muçulmana. A proteção civil saudita confirma uma debandada no vale de Mina, o número de vítimas tem sido atualizado constantemente. É ainda desconhecido o motivo que levou à fuga desordenada dos peregrinos.

DIRECTORATE OF THE SAUDI CIVIL DEFENSE AGENCY / HANDOUT

DIRECTORATE OF THE SAUDI CIVIL DEFENSE AGENCY / HANDOUT

De acordo com a Associated Press, o número de vítimas mortais subiu para 453 e feridos são 719. "A contagem (das vítimas) continua e o número de mortos atingiu os 310, de diferentes nacionalidades", indicava antes, na rede social Twitter, a Defesa Civil. O balanço anterior dava conta de 220 mortos e 450 feridos. A primeira contagem de 100 mortos e 390 feridos já foi atualizada diversas vezes.

De acordo com a Defesa Civil, estão a decorrer as operações de socorro e seis das suas equipas estão no terreno a prestar os primeiros cuidados aos feridos e a direcionar o fluxo de peregrinos para "rotas alternativas".

Até ao momento, não foram adiantadas razões para a debandada em Mina, onde foram realizadas obras nos últimos anos para facilitar o movimento dos peregrinos.

Em janeiro de 2006, 364 peregrinos morreram numa debandada na mesma zona.

Antes do início da peregrinação, há 10 dias, uma grua caiu no interior da grande mesquita de Meca, provocando a morte de 109 pessoas e ferindo mais de 400.

o primeiro dia da festa de Adha, perto de dois milhões de peregrinos, segundo estatísticas divulgadas na quarta-feira, começaram hoje o ritual de apedrejamento de Santanás, no vale de Mina, no oeste da Arábia Saudita.

O ritual consiste em atirar sete pedras no primeiro dia do Eid al-Adha contra uma grande coluna que representa o Diabo e outras 21 no dia seguinte ou nos dois dias seguintes contra as três colunas (grande, média e pequena).

A peregrinação está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos deverão ser capazes de a realizar pelo menos uma vez na vida.

As autoridades sauditas mobilizaram 100 mil polícias e subiram o nível de alerta em toda a província de Meca, enquanto ainda decorre a guerra da Arábia Saudita no Iémen e a violência jihadista aumenta em alguns países muçulmanos.

Com Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.