sicnot

Perfil

Mundo

Pais de estudantes mexicanos desaparecidos em greve de fome

Os pais dos 43 estudantes mexicanos desaparecidos há um ano entraram em greve de fome, um dia antes do encontro que têm com o Presidente do país, Henrique Pena Nieto.

Os pais reclamam uma investigação independente ao caso e querem que os responsáveis pelo desaparecimento dos filhos sejam punidos.

Os pais reclamam uma investigação independente ao caso e querem que os responsáveis pelo desaparecimento dos filhos sejam punidos.

Eles reclamam uma investigação independente ao caso e querem que os responsáveis pelo desaparecimento dos filhos sejam punidos.

Esta é a segunda vez que os pais das vítimas se encontram com o Presidente do México no último ano.

De acordo com a investigação oficial, a polícia de Iguala deteve os jovens e entregou-os a um cartel ligado ao tráfico de droga.

As autoridades garantem que os 43 estudantes foram mortos e incinerados eplo gangue, mas uma nova investigação não encontra provas de que os jovens tenham sido queimados.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.