sicnot

Perfil

Mundo

Obama critica situação dos direitos humanos na China

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticou esta sexta-feira a situação dos direitos humanos na China, numa conferência de imprensa conjunta com o homólogo chinês, Xi Jinping.

Os Estados Unidos estão entre os países mais críticos do registo autocrático da China em relação a dissidência, liberdade de expressão ou de consciência, mas é raro um presidente referir-se ao assunto tão diretamente na presença de um dirigente chinês.

Os Estados Unidos estão entre os países mais críticos do registo autocrático da China em relação a dissidência, liberdade de expressão ou de consciência, mas é raro um presidente referir-se ao assunto tão diretamente na presença de um dirigente chinês.

© Gary Cameron / Reuters

"Manifestei, em termos sinceros, a nossa posição firme de que impedir jornalistas, advogados, organizações não-governamentais e grupos da sociedade civil de atuarem livremente ou encerrar igrejas e negar um tratamento igual às minorias étnicas, é tudo problemático, na nossa opinião, e impede a China e o seu povo de realizarem todo o seu potencial", disse Obama.

Os Estados Unidos estão entre os países mais críticos do registo autocrático da China em relação a dissidência, liberdade de expressão ou de consciência, mas é raro um presidente referir-se ao assunto tão diretamente na presença de um dirigente chinês.

Obama disse ter mantido com Xi uma "discussão franca" e que afirmou "o apoio total dos Estados Unidos aos direitos humanos e às liberdades fundamentais para todos os povos, incluindo a liberdade de reunião e de expressão, liberdade de imprensa e liberdade de culto".

Xi afirmou por seu lado que a China se preocupa com os direitos humanos, mas insistiu que as reformas serão feitas ao seu ritmo.

"A democracia e os direitos humanos são uma busca comum à Humanidade", disse. "Ao mesmo tempo, devemos reconhecer que os países têm processos e realidades históricas diferentes, que devemos respeitar o direito das pessoas de todos os países a escolher o seu percurso de desenvolvimento independentemente", acrescentou.

Noutro passo, Obama saudou os novos compromissos assumidos pela China na luta contra as alterações climáticas, afirmando que eles reforçam as hipóteses de alcançar um "acordo ambicioso" em Paris.

"Se os principais emissores (de gases com efeito de estufa) do planeta trabalharem juntos desta forma, não há nenhuma razão para que outros países -- desenvolvidos ou em desenvolvimento -- não façam o mesmo", disse.

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.