sicnot

Perfil

Mundo

Papa falou de abuso de poder, direitos e ambiente na ONU

Papa falou de abuso de poder, direitos e ambiente na ONU

Na visita aos Estados Unidos, o Papa Francisco foi esta sexta-feira à sede das Nações Unidas falar de abuso de poder, direitos e ambiente. Um discurso para centenas de dignitários, neste que é o segundo dia de visita a Nova Iorque, que passou ainda pelo local do pior atentado terrorista em solo norte-americano.

  • Menina de 5 anos fura segurança para pedir ajuda ao Papa
    0:43

    Crise Migratória na Europa

    Uma menina de 5 anos está a tornar-se no novo símbolo dos imigrantes ilegais nos Estados Unidos. Durante a passagem do Papa Francisco, esta quarta-feira, pelas ruas de Washington, a pequena Sophie Cruz conseguiu furar as barreiras de proteção e entregar uma carta ao líder da Igreja Católica. Na missiva, a criança apelava ao Papa que interviesse junto dos decisores políticos norte-americanos, para que aprovem uma reforma das leis de imigração. A reforma em causa vai proteger da deportação pais de cidadãos americanos e imigrantes ilegais que estejam há muito tempo no país. Sophie já nasceu nos Estados Unidos e é cidadã americana, mas é filha de imigrantes ilegais mexicanos e teme que os pais sejam deportados.

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.