sicnot

Perfil

Mundo

Tsipras compromete-se a aplicar "rapidamente" acordo com credores

A Grécia deve aplicar "rapidamente" o que foi acordado com os credores para o terceiro resgate ao país, declarou hoje o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, no primeiro conselho de ministros do seu segundo mandato.

© Yves Herman / Reuters

"É necessário aplicar rapidamente o que acordámos com os credores (União Europeia e Fundo Monetário Internacional) para completar a primeira avaliação do programa e começar a discutir a redução da dívida", afirmou Tsipras.

Quatro dias após a sua vitória nas eleições legislativas, a segunda em oito meses, Tsipras insistiu na necessidade "de reestruturar a dívida para que ela se torne sustentável" e para restabelecer "a competitividade da economia".

A outra prioridade do governo é "a recapitalização dos bancos para assegurar liquidez", disse.

O esquerdista Syriza foi reeleito no domingo com 35,4% dos votos e, sem uma maioria absoluta, Tsipras voltou a formar um governo de coligação com o partido da direita nacionalista Gregos Independentes.

A 13 de julho, Tsipras assinou um acordo com os credores para um novo empréstimo de 86 mil milhões de euros em três anos, que implica a continuação da austeridade.

"A condição para o programa ter sucesso é garantir a coesão social", indicou o chefe do governo grego, sublinhando que "não se deve regressar ao impasse das receitas neoliberais extremas".

Comprometeu-se a "lidar com o desemprego que está em níveis insuportáveis para a Europa", com uma taxa que foi em junho de 25,2%.

"São objetivos para quatro anos, viáveis se trabalharmos intensamente", disse Tsipras aos seus ministros.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC