sicnot

Perfil

Mundo

Encontrados novos emails trocados por Hillary Clinton a partir do e-mail pessoal

O Departamento de Estado norte-americano informou esta sexta-feira que obteve mais 'emails' correspondentes ao período em que Hillary Clinton foi secretária de Estado e que a pré-candidata presidencial não tinha disponibilizado anteriormente.

Hillary Clinton repetiu em várias ocasiões que entregou todos os 'emails' relativos ao período em que liderou a diplomacia norte-americana (2009-2013) para que fossem analisados na investigação em curso, mas não entregou o conjunto de mensagens referidas hoje pelo Departamento de Estado.

Hillary Clinton repetiu em várias ocasiões que entregou todos os 'emails' relativos ao período em que liderou a diplomacia norte-americana (2009-2013) para que fossem analisados na investigação em curso, mas não entregou o conjunto de mensagens referidas hoje pelo Departamento de Estado.

© Brian Snyder / Reuters

Hillary Clinton repetiu em várias ocasiões que entregou todos os 'emails' relativos ao período em que liderou a diplomacia norte-americana (2009-2013) para que fossem analisados na investigação em curso, mas não entregou o conjunto de mensagens referidas hoje pelo Departamento de Estado.

Trata-se de um grupo de mensagens trocadas com o então comandante do Comando Central dos Estados Unidos, general David Petraeus, durante as sus primeiras semanas como secretária de Estado, em janeiro e fevereiro de 2009.

O Departamento da Defesa encontrou os 'emails' e encaminhou-os para o departamento de Estado, que leva a cabo a investigação pelo uso que Hillary Clinton fez da sua conta de correio eletrónico pessoal para tratar de assuntos oficiais.

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby, trata-se de uma dezena de e-mails que abordam, principalmente, "assuntos pessoais".

No final de agosto, o Departamento de Estado norte-americano publicou 7.000 páginas de correio eletrónico enviadas ou recebidas por Clinton, durante o mandato de secretária de Estado.

No início de setembro, Hillary Clinton pediu desculpas por usar um servidor de 'email' privado enquanto secretária de Estado, afirmando que a decisão foi "um erro".

Lusa

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".