sicnot

Perfil

Mundo

Confrontos na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém

Confrontos eclodiram hoje entre palestinianos e as forças de segurança israelita na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém, anunciou a polícia israelita, no último dia do festival muçulmano Eid al-Adha.

(SIC/ Arquivo)

Em comunicado as autoridades policiais adiantaram que os jovens palestinianos "lançaram pedras contra a polícia", que utilizou meios antimotim para os dispersar da Esplanada das Mesquitas, terceiro lugar santo do Islão e o sítio mais sagrado do Judaísmo.

A polícia disse que a situação estava "sob controlo" na manhã de hoje.

No início da semana o Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, alertou para o risco de Intifada se prosseguirem os confrontos entre israelitas e palestinianos iniciados na semana passada na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém.

A Esplanada das Mesquitas foi palco na semana passada de violentos confrontos entre polícias israelitas e palestinianos durante três dias consecutivos.

Os palestinianos estão preocupados com o crescente número de visitantes judeus ao local e com reivindicações de soberania de alguns responsáveis políticos israelitas.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.