sicnot

Perfil

Mundo

Índia coloca em órbita primeiro satélite astronómico

A agência espacial da Índia colocou hoje em órbita, com sucesso, o seu primeiro satélite Astrosat, com capacidade para observar diferentes objetos estrelares de forma simultânea.

Lançamento do Astrosat da Índia

Lançamento do Astrosat da Índia

Reuters TV

O lançamento foi realizado pelo veículo polar PSLV-C30 às 10:00 locais (05:30 em Lisboa), desde uma plataforma na base de Sriharikota, no Estado oriental de Andhra Pradesh, informou hoje a Organização da Investigação Espacial da Índia (ISRO).

"O PSLV-C30 colocou em órbita, com êxito, o Astrosat", informou a ISRO, na sua conta oficial na rede social Twitter.

O Astrosat, de 1.513 quilos, tem como missão "fazer compreender de forma mais detalhada o Universo", segundo explica a ISRO no site da Internet criado para acompanhar as descobertas do satélite astronómico.

Entre os objetivos concretos do Astrosat está o de aprofundar o conhecimento dos "sistemas binários estrelares" -- duas estrelas que giram em torno uma da outra --, um aspeto muito relevante para compreender a evolução das estrelas.

O lançamento do Astrosat acontece cinco dias depois de a sonda indiana Mangalyaan cumprir um ano em órbita em torno de Marte, um feito tecnológico que nenhum outro país asiático alcançou e que só foi conseguido pelos Estados Unidos, pela Rússia e pela Europa.

A Índia conta com um dos programas especiais mais ativos do mundo, com o lançamento, até ao momento, de mais de 100 missões desde a sua fundação, há pouco mais de meio século.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50