sicnot

Perfil

Mundo

Líder catalão vai a tribunal devido ao referendo sobre independência de 9 de novembro

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha convocou o ainda presidente da região, Artur Mas, para prestar declarações sobre a consulta pela independência, podendo ser acusado de crimes de "desobediência grave" e "usurpação de funções".

© Stringer Spain / Reuters

O caso diz respeito a uma tentativa do Governo regional da Catalunha de realizar um referendo sobre a independência no final do ano passado, a 09 de novembro, algo que o Tribunal Constitucional proibiu a 04 de novembro - invocando vários artigos da Lei fundamental espanhola.

A 19 de setembro de 2014 o parlamento catalão tinha aprovado uma norma sobre consultas de autodeterminação e dois dias depois o Governo regional (Generalitat), liderada por Artur Mas, assinou o decreto de convocatória da consulta.

Foi com esta lei que Artur Mas tentou contornar a decisão do Tribunal Constitucional - que viria a acontecer a 04 de novembro - para realizar uma consulta sobre autodeterminação da Catalunha, que se realizou cinco dias depois, a 09 de novembro.

Nessa consulta participaram 2.344.828 pessoas, das quais 80,91% apoiou a independência respondendo "Sim-Sim" às duas perguntas colocadas: "Quer que a Catalunha seja um Estado?" e, caso tenha respondido sim, "Quer que seja um Estado independente?". Cerca de 10% dos votantes escolheram "Sim-Não" e 4,49% dos eleitores optaram por "Não-Não".

Em novembro, a Procuradoria-Geral do Estado espanhol apresentaram uma queixa por causa da consulta e a 21 de dezembro o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha admitiu para processo a queixa, mas apenas contra Artur Mas, a ex-vice-presidente Joana Ortega e a Conselheira para a Educação, Irene Rigau.

A queixa inclui a acusação de delitos de desobediência grave, prevaricação, uso indevido de dinheiros públicos e usurpação de funções no processo participativo de 09 de novembro. Estes delitos são punidos, entre outras, com a destituição de funções.

O Governo regional catalão apresentou recurso, recusado pelo Tribunal Superior de Justiça da Catalunha, que deu andamento ao processo e agora, dois dias depois das eleições autonómicas na região, convocou os três imputados a prestar declarações no âmbito da queixa.

O plenário da seção civil e penal do TSJC, depois de mais de quatro horas de reunião, acordou por maioria admitir "todas as denúncias e queixas relativas a alegada desobediência da resolução do Tribunal Constitucional de 04 de novembro de 2014".

Assim, Artur Mas foi convocado para testemunhar em tribunal a 15 de outubro, enquanto Ortega e Rigau prestam declarações dois dias antes, a 13 de outubro.

A decisão do Tribunal catalão surge dois dias depois de umas eleições autonómicas na Catalunha, convertidas em "referendo de facto" sobre a independência, nas quais a plataforma independentista de Artur Mas ganhou em número de assentos, mas perdeu a votação popular, com o "Sim" a não obter mais do que 47,8% dos votos.

A plataforma de Mas, a Junts pel Sí, já declarou que pretende seguir em frente com o processo de declaração de independência, mas o outro partido que defendia esta via, a CUP [da qual Mas depende para aprovar uma norma nesse sentido], já descartou por enquanto essa possibilidade, bem como a investidura do próprio Mas como presidente.

Lusa

  • Expectativas e incertezas quanto ao futuro da Catalunha
    1:55

    Mundo

    Na Catalunha, mantêm-se as mesmas expectativas e incertezas quanto ao futuro. Os enviados da SIC Rodrigo Pratas e Bernardo Bogarim fizeram uma ronda pelas primeiras páginas dos jornais espanhóis. Os independentistas do "Juntos plo Sim" foram os grandes vencedores das eleições autonómicas, mas ainda assim precisam de se unir à "Candidatura de Unidade Popular" para chegarem à maioria parlamentar.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.