sicnot

Perfil

Mundo

Obama reuniu-se com Raul Castro em Nova Iorque

O Presidente norte-americano, Barack Obama, reuniu-se hoje com o seu homólogo cubano, Raul Castro, em Nova Iorque, à margem da Assembleia-Geral da ONU, onde ambos defenderam o levantamento do embargo a Cuba.

© Kevin Lamarque / Reuters

Sorridentes, os dois deram um aperto de mão caloroso no início do seu encontro na sede das Nações Unidas.

Trata-se do seu segundo encontro depois daquele, histórico, realizado em abril no Panamá, à margem da Cimeira das Américas.

Os Estados Unidos e Cuba iniciaram em dezembro de 2014 uma aproximação, pondo termo a mais de meio século de tensões herdadas da guerra fria. Restabeleceram relações diplomáticas em julho.

O Presidente cubano, de 84 anos, exigiu na ONU o levantamento do embargo económico norte-americano imposto ao seu país há mais de 50 anos, argumentando que tal embargo é prejudicial "para os interesses dos cidadãos e das empresas norte-americanas".

Os Estados Unidos aligeiraram as restrições comerciais que pesam sobre Cuba, sem todavia pôr fim ao embargo.

Obama é a favor desta medida mas confronta-se com a oposição do Congresso, onde os republicanos, maioritários, continuam contra a aproximação com Cuba.

"A mudança em Cuba não acontecerá da noite para o dia, mas estou confiante em que a abertura, e não a coartação, favorecerá as reformas e melhorará a vida dos cubanos", sustentou o Presidente dos Estados Unidos na segunda-feira, no discurso proferido na tribuna da ONU.

Lusa

  • Papa diz que espera pelo fim do embargo dos EUA a Cuba
    0:40

    Mundo

    O Papa Francisco chegou esta terça-feira aos Estados Unidos. O avião em que viajou desde Cuba aterrou na base militar de Andrews, que serve a cidade de Washington. É pela capital que o Papa inicia a visita oficial aos Estados Unidos, onde foi recebido, à chegada, por Barack Obama e pela família do Presidente norte-americano. Em Washington, o Papa Francisco vai ainda discursar no Congresso norte-americano e canonizar um missionário espanhol. Depois, segue para Nova Iorque, onde vai celebrar uma missa em memória das vítimas dos atentados do 11 de setembro. A agenda muito preenchida desta visita de 6 dias termina em Fidadélfia. Ainda a bordo do avião, o Papa aproveitou a viagem de Cuba para os Estados Unidos para responder às perguntas dos jornalistas. Francisco disse esperar que o restabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países possa conduzir ao fim do embargo americano a Cuba.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48