sicnot

Perfil

Mundo

Obama reuniu-se com Raul Castro em Nova Iorque

O Presidente norte-americano, Barack Obama, reuniu-se hoje com o seu homólogo cubano, Raul Castro, em Nova Iorque, à margem da Assembleia-Geral da ONU, onde ambos defenderam o levantamento do embargo a Cuba.

© Kevin Lamarque / Reuters

Sorridentes, os dois deram um aperto de mão caloroso no início do seu encontro na sede das Nações Unidas.

Trata-se do seu segundo encontro depois daquele, histórico, realizado em abril no Panamá, à margem da Cimeira das Américas.

Os Estados Unidos e Cuba iniciaram em dezembro de 2014 uma aproximação, pondo termo a mais de meio século de tensões herdadas da guerra fria. Restabeleceram relações diplomáticas em julho.

O Presidente cubano, de 84 anos, exigiu na ONU o levantamento do embargo económico norte-americano imposto ao seu país há mais de 50 anos, argumentando que tal embargo é prejudicial "para os interesses dos cidadãos e das empresas norte-americanas".

Os Estados Unidos aligeiraram as restrições comerciais que pesam sobre Cuba, sem todavia pôr fim ao embargo.

Obama é a favor desta medida mas confronta-se com a oposição do Congresso, onde os republicanos, maioritários, continuam contra a aproximação com Cuba.

"A mudança em Cuba não acontecerá da noite para o dia, mas estou confiante em que a abertura, e não a coartação, favorecerá as reformas e melhorará a vida dos cubanos", sustentou o Presidente dos Estados Unidos na segunda-feira, no discurso proferido na tribuna da ONU.

Lusa

  • Papa diz que espera pelo fim do embargo dos EUA a Cuba
    0:40

    Mundo

    O Papa Francisco chegou esta terça-feira aos Estados Unidos. O avião em que viajou desde Cuba aterrou na base militar de Andrews, que serve a cidade de Washington. É pela capital que o Papa inicia a visita oficial aos Estados Unidos, onde foi recebido, à chegada, por Barack Obama e pela família do Presidente norte-americano. Em Washington, o Papa Francisco vai ainda discursar no Congresso norte-americano e canonizar um missionário espanhol. Depois, segue para Nova Iorque, onde vai celebrar uma missa em memória das vítimas dos atentados do 11 de setembro. A agenda muito preenchida desta visita de 6 dias termina em Fidadélfia. Ainda a bordo do avião, o Papa aproveitou a viagem de Cuba para os Estados Unidos para responder às perguntas dos jornalistas. Francisco disse esperar que o restabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países possa conduzir ao fim do embargo americano a Cuba.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.