sicnot

Perfil

Mundo

Cavaco Silva manifesta "grande orgulho" na comunidade portuguesa de Newark

Cavaco Silva manifesta "grande orgulho" na comunidade portuguesa de Newark

Cavaco Silva deixou ontem um adeus sentido aos portugueses de Newark, realçando o papel da comunidade no relacionamento com os Estados Unidos. O Presidente da República foi ainda foi nomeado "adjunto do sheriff", perante cerca de 1500 pessoas que acorreram ao Centro de Artes de New Jersey.

O Presidente da República manifestou hoje o seu "grande orgulho" na comunidade portuguesa de Newark e da costa leste dos Estados Unidos da América, considerando que a "chama de Portugal" está bem viva naquele lado do mundo.

"Tenho um grande, grande orgulho na comunidade portuguesa de Newark e na comunidade portuguesa da costa leste, tenho um imenso orgulho como português por tudo aquilo que os portugueses e os lusodescendentes têm feito neste grande país nosso amigo que é os Estados Unidos da América", afirmou Aníbal Cavaco Silva, num encontro com a comunidade portuguesa, na terça-feira à noite em Newark, Nova Jérsia.

Num discurso feito um pouco em tom de "despedida", Cavaco Silva lembrou que "a chama de Portugal" está viva nos Estados Unidos e sublinhou a forma como a comunidade portuguesa e de luso-descendentes tem ganhado respeito ao longo dos anos nos mais variados setores da sociedade americana, da cultura à ciência, passando pela educação e a política.

Falando perante algumas centenas de portugueses e luso-descendente, o chefe de Estado português, que termina o seu segundo mandato em Belém em março do próximo ano, recordou o compromisso assumido há quase dez anos de sempre que se desloca ao estrangeiro se encontrar com as comunidades portuguesas.

"Tenho ao longo destes dois mandatos feito o possível para aproximar as comunidades do país de origem", disse, referindo os encontros que teve nos mais variados pontos do mundo, na Europa, em África, na Ásia, América Latina ou Canadá.

"Temos de fazer mais para aproximar as comunidades espalhadas pelo mundo de Portugal", enfatizou.

Sobre a comunidade residente nos Estados Unidos, o Presidente da República deixou vários elogios, sublinhando o contributo "muito forte" que tem dado para a aproximação com Portugal, projetando a imagem de um país de "que todos se devem orgulhar".

"Nesta ocasião, resta-me dirigir uma palavra de obrigado pela forma como têm sabido honrar Portugal aqui nos Estados Unidos", insistiu, agradecendo também a forma como sempre foi acolhido pela comunidade portuguesa, "mesmo quando não tinha funções políticas".

O encontro com a comunidade portuguesa foi um dos últimos pontos de agenda da visita de três dias do Presidente da República a Nova Iorque, a onde se deslocou por ocasião da abertura da 70.ª sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas.

Com o regresso a Portugal marcado para o final da tarde de quarta-feira, o Presidente da República deverá ainda visitar o MoMA (museu de arte moderna) durante a manhã.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.