sicnot

Perfil

Mundo

Hollande e Putin discutem situação no território sírio antes de cimeira sobre Ucrânia

Os Presidentes francês e russo, François Hollande e Vladimir Putin, respetivamente, vão discutir a situação na Síria na sexta-feira em Paris, à margem de uma cimeira consagrada ao relançamento do processo de paz na Ucrânia, foi hoje divulgado.

© RIA Novosti / Reuters

Durante o encontro, que ocorre poucos dias depois do início dos ataques aéreos russos em território sírio, os dois líderes "vão discutir assuntos bilaterais e evidentemente a Síria", indicou a Presidência francesa.

Moscovo, que propôs cooperar na luta internacional contra o grupo extremista sunita Estado Islâmico (EI) na Síria, e Paris divergem sobre o futuro do Presidente sírio, Bashar al-Assad.

A Rússia é um aliado tradicional do regime de Damasco, enquanto a França defende que Bashar al-Assad deve deixar o poder o mais rápido possível, acusando-o de ser a principal causa do caos na Síria.

A Síria é desde março de 2011 cenário de uma guerra civil que já provocou mais de 240 mil mortos, segundo a organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"A mensagem de França para a Rússia é clara. Uma cooperação sobre o território sírio só pode ser concebível se forem satisfeitas três condições: em primeiro lugar, os ataques na Síria visam o grupo Estado Islâmico e a Al-Qaida e não outros objetivos; em segundo lugar, o fim dos bombardeamentos com recurso a armas químicas, e em terceiro lugar, uma transição política clara, cujo resultado será a saída do Presidente Bashar al-Assad", frisou a mesma fonte.

Na quarta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Laurent Fabius, afirmou que os primeiros bombardeamentos aéreos da Rússia na Síria poderiam não ter visado o grupo extremista Estado Islâmico.

Hoje, o senador republicano norte-americano John McCain afirmou à cadeia CNN poder "confirmar absolutamente" que alguns dos primeiros ataques russos na Síria atingiram rebeldes apoiados pelos Estados Unidos e treinados pela CIA.

Após o encontro com Hollande, o Presidente russo também vai encontrar-se no Eliseu (sede da Presidência francesa) com a chancelar alemã, Angela Merkel, que participa igualmente na cimeira dedicada à Ucrânia.

Lusa