sicnot

Perfil

Mundo

Furacão provoca uma centena de deslocados e danos no sul das Bahamas

A passagem do furacão 'Joaquín' pelo sul das Bahamas causou pelo menos uma centena de deslocados em várias ilhas e danos em habitações e infraestruturas, sem que tenham sido reportadas vítimas, segundo a agência Efe.

© NOAA NOAA / Reuters

A Agência Nacional de Gestão de Emergências das Bahamas informou que foram abertos abrigos nas ilhas mais afetadas pela passagem do 'Joaquín' e que centenas de pessoas permanecem isoladas nas suas casas, embora não haja notícia de danos materiais graves.

O 'Joaquín', com ventos máximos de 210 quilómetros por hora, estava a deslocar-se para o centro das Bahamas, prevendo-se que ganhe força nas próximas horas, segundo o mais recente boletim do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (CNH, na sigla inglesa).

O Departamento de Meteorologia das Bahamas informou, entretanto, que o 'Joaquín' se move no centro do arquipélago, onde os efeitos serão sentidos durante todo o dia de hoje, especialmente na zona norte.

O furacão 'Joaquín' passou na quinta-feira à categoria quatro, numa escala de 5, tornando-se "extremamente perigoso", segundo os meteorologistas, enquanto a costa leste dos Estados Unidos se prepara para um fim de semana de chuva intensa.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50