sicnot

Perfil

Mundo

Pessoas mais altas têm maior risco de cancro

Um estudo sueco relaciona a altura com um maior probabilidade de desenvolvimento de cancro da mama ou de pele.

A brasileira Elisany Silva tem 14 anos e mede 2.06 metros.

A brasileira Elisany Silva tem 14 anos e mede 2.06 metros.

© Paulo Santos / Reuters

Por cada 10 cm extra de altura, o risco aumenta em 18% nas mulheres e em 11% nos homens, revela a investigação que examinou 5 milhões de pessoas e que foi apresentado numa conferência da European Society for Paediatric Endocrinology.

Os investigadores do Instituto Karolinska em Estocolmo explicaram que acompanharam um grupo de suecos durante mais de 50 anos. As mulheres mais altas tinham mais 20% de probabilidade de desenvolver cancro da mama, homens e mulheres mais altos tinham mais 30% de risco de melanoma.

Estudos anteriores tinham já demonstrado este aumento de probabilidades, embora não se saiba ainda o porquê. Os cientistas afirmam que a altura não é a causa de desenvolvimento de cancros, mas as pessoas mais altas têm factores de crescimento mais elevados e mais células no seu corpo - o que aumenta o rsico de uma delas se "transformar" em cancro - e mais necessidade de ingerir alimentos - outro factor que aumenta os riscos.

"Um cancro surge após mutações de uma única célula. Pessoas maiores têm mais células", explica à BBC Dorothy Bennett, responsável pelo centro de investigação de células na Universidade St George em Londres.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.