sicnot

Perfil

Mundo

Governo iraquiano abre "zona verde" de Bagdade à população

O primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi anunciou este domingo a abertura ao público da "zona verde", perímetro em Bagdade com alta segurança onde se encontra a sede do governo e várias embaixadas.

(Arquivo)

(Arquivo)

© POOL New / Reuters

Ocupada após a invasão de 2003 pelas forças norte-americanas e a embaixada dos Estados Unidos, esta zona com 10 quilómetros quadrados no coração de Bagdade era considerada pelos iraquianos como um símbolo da ocupação americana.

"O primeiro-ministro abriu a zona verde à circulação de pessoas e de veículos", indica um comunicado divulgado pelo gabinete do chefe do Governo, acrescentando que representa o cumprimento de uma promessa feita à população.

Antes da invasão do Iraque pelos norte-americanos, esta zona acolhia o então presidente Saddam Hussein e outros responsáveis do regime, que viviam em palácios faustosos.

Estes palácios foram depois ocupados por forças estrangeiras e pela nova classe política iraquiana, que é atualmente acusada de corrupção generalizada.

As forças norte-americanas retiraram-se do Iraque no final de 2011.

Lusa

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49