sicnot

Perfil

Mundo

Confrontos na Guiné-Conacri fazem 1 morto e 80 feridos

Confrontos entre apoiantes do Governo da Guiné-Conacri e ativistas da oposição causaram pelo menos um morto e mais de 80 feridos, dias antes das eleições presidenciais, avançou uma organização de solidariedade.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuter

As autoridades declararam recolher obrigatório na cidade de N'Zerekore após confrontos no sábado à noite, o segundo maior episódio de violência no período que antecede as eleições de 11 de outubro.

"As nossas equipas, a trabalhar com a Cruz Vermelha guineense, ajudaram a equipa médica no hospital regional de N'Zerekore a assistir cerca de 80 pessoas feridas por tiros ou pedras", disse Olivier van Eyll, chefe da missão na Guiné da organização não-governamental Alima.

"Infelizmente, tivemos um morto entre os feridos", disse à AFP.

A violência na segunda maior cidade da Guiné-Conacri aconteceu depois de 17 pessoas terem ficado feridas em confrontos entre fações rivais na cidade de Koundara, em setembro, de acordo com testemunhas e forças de segurança.

Os problemas em N'Zerekore começaram na sexta-feira, durante uma visita do Presidente Alpha Conde, que está a tentar ser reeleito.

Comerciantes locais, muitos dos quais pertencem ao grupo étnico Fulani, tradicionalmente leal ao líder da oposição, Cellou Dalein Diallo, reagiram mal quando lhes pediram para fecharem as suas lojas para a chegada do Presidente.

"Isso foi o que atiçou o fogo", disse à AFP um polícia, sob condição de anonimato.

"Pedras foram atiradas e houve muitos feridos dos dois lados", descreveu uma testemunha.

Lusa

  • Atentados na Catalunha estão relacionados, 14 mortos

    Ataque em Barcelona

    Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha, depois do atentado de ontem que fez 13 mortos em Barcelona. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.