sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 1,5 milhões de refugiados vão chegar à Alemanha este ano

Cerca de 1,5 milhões de refugiados vão chegar à Alemanha este ano, segundo informações de vários meios de comunicação alemães, baseadas num alegado documento confidencial do Governo.

(arquivo)

(arquivo)

reuters

Estes cálculos apontam quase para o dobro dos 800.000 refugiados que têm sido referidos até agora, apesar de vários representantes da coligação governamental já terem insinuado que o valor seria corrigido para cima.

O documento -- citado, entre outros, pelo diário Bild -- considera que, entre outubro e dezembro, 920.000 requerentes de asilo entrarão na Alemanha, o que fará alcançar os 1,5 milhões para todo o ano, somando as entradas dos meses anteriores.

O documento sublinha o receio de que o elevado fluxo de refugiados cause um colapso da capacidade de acolhimento dos municípios e dos estados federados.

Outro aspeto referido no documento diz respeito ao impacto da reunião familiar daqueles a quem for reconhecido o direito de asilo.

Devido à estrutura familiar dos países de origem, casa refugiado trazer para a Alemanha entre quatro e oito pessoas.

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.