sicnot

Perfil

Mundo

Mahmud Abbas acusa Israel de escalada de tensão

O Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, responsabilizou hoje Israel pela escalada de violência, depois de o Governo de Jerusalém anunciar novas medidas de segurança em resposta aos tumultos e a um esfaqueamento mortal.

2005 - O presidente palestiniano Mahmud Abbas convida o grupo islâmico Hamas a integrar o Governo

2005 - O presidente palestiniano Mahmud Abbas convida o grupo islâmico Hamas a integrar o Governo

NASSER ISHTAYEH

"O lado israelita e o seu governo têm interesse em arrastar as coisas para um ciclo de violência, e estão a tentá-lo através do que aconteceu na mesquita de Al-Aqsa e de ataques a colonos para escapar ao impasse político e ao isolamento internacional", revela uma declaração de Abbas, numa primeira reação desde o recente aumento de distúrbios.

O exército israelita bombardeou esta madrugada um alvo militar na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de um 'rocket', que não causou vítimas ou danos, informaram fontes militares.

"Ontem [domingo] um 'rocket' foi lançado a partir da Faixa de Gaza e atingiu o sul de Israel, numa zona aberta do Conselho Regional de Eshkol. Não há registo de vítimas. Em resposta ao ataque, um avião da Força Aérea israelita atacou uma instalação terrorista do Hamas no norte da Faixa de Gaza", indica um comunicado militar difundido hoje.

No domingo, a polícia israelita matou a tiro um palestiniano que estava com uma faca e uma arma de fogo após atacar quatro israelitas, dois dos quais acabaram por morrer, na Cidade Velha de Jerusalém, informaram fontes da segurança.

O ataque aconteceu num momento de grande tensão em Israel, após confrontos ente a polícia e cidadãos palestinianos junto à mesquita de Al-Aqsa, um local sagrado para judeus e muçulmanos.

Horas antes, um dirigente do Hamas exortou os palestinianos a pegarem em armas para "defender" a mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém, depois de um aumento do número de visitantes judeus ao local.

Também no domingo, a Jihad Islâmica anunciou hoje o autor do ataque que provocou dois mortos na Cidade Velha de Jerusalém é membro este movimento.

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC