sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos devido a tufão no sul da China sobe para 7

O número de mortos devido à passagem do tufão Mujigae, que causou cheias, chuvas torrenciais e ventos superiores a 170 km por hora, no sul da China, subiu hoje para sete, informou a agência oficial Xinhua.

(Arquivo)

(Arquivo)

© China Stringer Network / Reut

Desde domingo, o Mujigae levou à retirada de mais de 66 mil pessoas, destruiu 748 casas e causou prejuízos no valor de 175 milhões de Yuan (24,4 milhões de euros).

Na Região Autónoma Zhuang, na província de Guangxi, o tufão afetou 1,44 milhões de pessoas até às 13:00 de hoje na China, segundo as autoridades. Em Nanning, capital da província, uma pessoa morreu quando uma árvore lhe caiu em cima.

Na cidade de Foshan, o tufão causou três mortos, enquanto 16 pescadores estão desaparecidos e um morreu, na cidade costeira de Zhanjiang, província de Guangdong.

Voos e comboios foram cancelados nas províncias de Guangdong, Guangxi e Hainan, numa altura em que milhões de chineses gozam uma semana de férias.

O Mujigae é o vigésimo primeiro tufão a atingir a China este ano.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.