sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos devido a tufão no sul da China sobe para 7

O número de mortos devido à passagem do tufão Mujigae, que causou cheias, chuvas torrenciais e ventos superiores a 170 km por hora, no sul da China, subiu hoje para sete, informou a agência oficial Xinhua.

(Arquivo)

(Arquivo)

© China Stringer Network / Reut

Desde domingo, o Mujigae levou à retirada de mais de 66 mil pessoas, destruiu 748 casas e causou prejuízos no valor de 175 milhões de Yuan (24,4 milhões de euros).

Na Região Autónoma Zhuang, na província de Guangxi, o tufão afetou 1,44 milhões de pessoas até às 13:00 de hoje na China, segundo as autoridades. Em Nanning, capital da província, uma pessoa morreu quando uma árvore lhe caiu em cima.

Na cidade de Foshan, o tufão causou três mortos, enquanto 16 pescadores estão desaparecidos e um morreu, na cidade costeira de Zhanjiang, província de Guangdong.

Voos e comboios foram cancelados nas províncias de Guangdong, Guangxi e Hainan, numa altura em que milhões de chineses gozam uma semana de férias.

O Mujigae é o vigésimo primeiro tufão a atingir a China este ano.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.