sicnot

Perfil

Mundo

Criança de 11 anos mata menina de oito nos EUA

Um rapaz de 11 anos residente no Tennessee, Estados Unidos da América (EUA), disparou contra uma menina de oito anos, sua vizinha, usando a arma do pai, segundo noticiou o Washington Post.

AP

O jornal cita o xerife de Jefferson, onde decorreu o incidente, Bud McCoig, que explicou que o rapaz foi acusado de homicídio em primeiro grau e transferido para um centro de menores.

As duas crianças tinham, cada uma, um cão, e o rapaz de 11 anos pediu à menina que lhe mostrasse o seu, pedido que ela recusou. Em reação, após uma discussão, o rapaz foi a casa buscar a arma do pai.

Sem sair de casa, o rapaz disparou através da janela contra a vizinha, que se encontrava no jardim de sua casa.

Segundo o xerife, a arma, que pertencia ao pai do rapaz, encontrava-se num armário sem cadeado.

Quando as autoridades chegaram ao local, a menina, ainda com vida, estava no chão, com uma ferida no peito, tendo sido transportada para o hospital, onde acabou por morrer.

Um juiz ordenou a entrada do menor num centro juvenil até ao próximo dia 28 de outubro, quando será realizada a primeira audiência em tribunal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.