sicnot

Perfil

Mundo

"Intensos" novos ataques russos na Síria, denuncia Observatório

Aviões de guerra russos voltaram a fazer "intensos" ataques a duas províncias sírias, disse hoje o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Reuters

Aviões "que se acredita serem russos" atingiram pelo menos quatro localizações na província central de Hama e três localizações na província de Idlib, no noroeste do país, de acordo com o Observatório.

A organização não tinha ainda dados relativos a vítimas do ataque, que aconteceu durante a noite e de madrugada, e que classificou como "mais intenso do que o habitual".

"Pela primeira vez, os ataques foram acompanhados de combate no terreno entre as forças do regime e os rebeldes", disse o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman.

As duas províncias já tinham sido fortemente atingidas por ataques russos na semana passada, com Moscovo a afirmar que o alvo era o grupo estado islâmico.

Os rebeldes sírios e os seus apoiantes acusam a Rússia de atingir várias forças da oposição, incluindo grupos moderados, e não apenas o autoproclamado estado islâmico.

Na terça-feira à noite, o Ministério da Defesa russo disse que levou a cabo ataques aéreos a 12 alvos do estado islâmico durante o dia, incluindo em torno da cidade de Deir Ezzor e nas províncias de Damasco, Idlib e Latakia.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite